Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Saiba quais são os requisitos para utilizar a Internet Gigabit

A velocidade das conexões de Internet só tem aumentado no decorrer dos anos. Hoje, não é difícil encontrar planos com velocidades acima de 100 mega. Mas para que a conexão aconteça em seu potencial máximo, há algumas exigências dos aparelhos.

O padrão de Internet Gigabit ou Gigabit Ethernet — refere-se a velocidades de transmissão de até 1.000 Gbps (gigabits por segundo). Confira, neste post, quais requisitos os equipamentos devem atender para que seja possível usufruir dessa tecnologia.

O que é a Internet Gigabit?

Antes de entrarmos nos requisitos, é bom esclarecer a diferença entre bits e bytes.

Um bit é, basicamente, o sinal mais simples que pode ser gerado por uma máquina, consistindo em duas possibilidades: 0 ou 1. Esse é o fundamento principal do código binário, linguagem de comunicação básica dos computadores.

Enquanto isso, um byte é o conjunto de oito bits. Por convenção, na abreviação de um byte é utilizada a letra B maiúscula, sendo sua versão minúscula atrelada à representação dos bits.

Placa de circuito interno.

Todos os computadores organizam seus sinais de comunicação em bits e bytes, na linguagem binária.

Uma confusão pode ser feita pela semelhança dessas nomenclaturas. Isso porque costuma-se enquadrar os arquivos de computador em unidades de medida baseadas em bytes, e não bits.

A partir desse conceito, é importante ressaltar que a Internet Gigabit refere-se a uma taxa de transmissão de dados calculada em bits e, por isso, sua representação de velocidade se dá com letras “b” minúsculas (ex: 1.000 Gbps = mil gigabits por segundo, ou 125 megabytes por segundo).

O padrão de Internet que existia anteriormente, chamado de Fast Ethernet, possuía capacidade de até 100 Mbps. Hoje, com o crescimento nas redes de Internet por fibra óptica, alcançar e até ultrapassar velocidades dessa ordem não é mais algo incomum, além de estar cada vez mais acessível.

Compatibilidade com a Internet Gigabit

Para que seja possível utilizar esse padrão de Internet, há dois requisitos principais:

  • Roteador/modem: o aparelho que faz a conexão entre a rede provedora de Internet e o cliente deve ser capaz de transmitir os dados no padrão de Internet Gigabit;
  • Equipamentos do cliente: os computadores e outros dispositivos (que irão se conectar ao roteador) também devem possuir essa mesma capacidade de transmissão.

Esses dois elementos devem estar alinhados, pois, mesmo que a provedora de Internet ofereça planos com velocidades maiores do que 100 Mbps adentrando a faixa da Internet Gigabit , se esses equipamentos não forem capazes de receber os dados e transmiti-los nessa velocidade, a conexão ficará limitada.

Exigências da Internet Gigabit

Felizmente, não é difícil descobrir se os equipamentos (roteador e computador) são compatíveis com esse padrão de Internet. A seguir, confira um rápido passo a passo:

Roteador

Para checar o roteador/modem, basta pesquisar no Google (ou outro buscador) o modelo do aparelho e verificar a taxa de transferência de dados. Os roteadores habilitados para Internet Gigabit apresentarão velocidades de transmissão da ordem de 1 Gbps.

Outra alternativa é olhar se, no roteador, há alguma indicação visual, como a inscrição GbE ou GigE, que são abreviações das palavras Gigabit Ethernet. Se essa sigla estiver presente, isso quer dizer que o aparelho é compatível.

Ainda sobre os roteadores, vale ressaltar o conceito de bandas de operação. Alguns aparelhos habilitados a operar com o padrão gigabit também são “dual band”, trabalhando nas frequências 2,4 GHz (gigahertz) e 5 GHz.

Nesse modelo, o roteador consegue alternar entre essas duas frequências, evitando possíveis interferências de sinal. A banda de 2,4 GHz oferece maior alcance, mas velocidades menores, enquanto a de maior frequência garante maior velocidade, mas um alcance menor.

Cabos Ethernet conectados à rede.

Roteadores precisam possuir compatibilidade com a Internet Gigabit.

Computador

Há também como verificar se o computador está capacitado para uma velocidade de Internet Gigabit. Os componentes responsáveis por essa conexão são a placa de rede e, para conexões sem-fio, o adaptador Wi-Fi.

As placas de rede possuem, comumente, dois padrões:

  • padrão 10/100 (Fast Ethernet): placas que operam em velocidades até 100 Mbps (megabits por segundo) — mais comum em computadores mais antigos;
  • padrão 10/100/1000 (Gigabit Ethernet): essas placas, além das faixas anteriores, alcançam até a velocidade de 1.000 Mbps (ou 1 Gbps).

E, no caso dos adaptadores de rede sem-fio, os padrões mais recentes são:

  • 802.11g: compatível com a frequência única de 2,4 GHz e com velocidade máxima de 54 Mbps;
  • 802.11n: mesma frequência de operação do padrão 802.11g, mas com transmissão em até 300 Mbps;
  • 802.11ac: capacidade de operar em 2,4 GHz (com velocidade de até 450 Mbps) e 5 GHz, onde atinge até 1.300 Mbps.
Cabo Ethernet sendo conectado a um notebook.

A placa de rede do computador também deve ser compatível com a Internet Gigabit.

Por meio do Windows, é possível, em alguns passos, verificar essas velocidades, tanto via cabo (Ethernet) quanto Wi-Fi:

  1. Abra as “Configurações”;
  2. Acesse a seção “Rede e Internet”;
  3. Selecionando a opção “Wi-Fi”, na barra lateral, procure por “Propriedades do hardware” e localize o protocolo. Se o mesmo for do padrão 802.11ac, você já saberá que possui um adaptador compatível com a Internet Gigabit;
  4. Para verificar a Internet via cabo, selecione a opção “Ethernet” na barra lateral;
  5. Selecione então sua conexão (se houver);
  6. Caso seu computador não esteja conectado a uma rede com fio, o status ficará como “Não conectado”. Mesmo assim, é possível acessar as propriedades com um clique;
  7. Dentro das propriedades, será apresentada uma descrição de sua placa de rede. Se for encontrada a sigla “GbE”, quer dizer que existe compatibilidade;
  8. Em último caso, pela descrição da placa é possível pesquisar na Internet para saber suas especificações.

Resumindo, se o plano de Internet contratado oferecer velocidades superiores a 100 Mbps, o limite de capacidade da Fast Ethernet terá sido ultrapassado.

Dessa forma, será necessário fazer essas verificações para ter certeza de que os equipamentos serão compatíveis com o padrão de Internet Gigabit, para que seja possível aproveitar todo o potencial dessa conexão.

A Ligue é uma provedora de Internet que atende cidades do Paraná. Clique no banner e confira as opções de planos, que chegam até 500 mega de velocidade!

Requisitos da Internet Gigabit

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *